A Superintendência  de Transportes e Trânsito (SMTT) de São Cristóvão realizou um balanço das ações realizadas pelo órgão no primeiro semestre. De acordo com a coordenadora administrativa da SMTT, Mônica Liberato, o objetivo da avaliação é observar e analisar os impactos do modelo de gestão do órgão. Os números apontam mudanças consideráveis na relação na relação da população com os serviços ofertados pelo órgão.
 
“Realizamos uma gestão compartilhada com a comunidade. Recebemos muitas solicitações de serviços e sugestões. Desenvolvemos um trabalho de educação para o trânsito e nossas abordagens estão focadas em orientar e educar o condutor a ter uma postura adequada no trânsito”, pontuou Mônica.

Educação no trânsito 

Por meio da Coordenadoria de Educação no Transito (CET), a SMTT vem realizando ações de conscientização para alertar condutores e pedestres sobre o dever de zelar pela segurança no trânsito, bem como propagar o respeito às regras de trânsito. “Nossas equipes são treinadas para realizar uma abordagem mais humanizada. Acreditamos que a conscientização pode ajudar a melhorar as relações no trânsito”, afirmou a coordenadora.  
 
De janeiro a julho deste ano, a CET já realizou 1477 atuações em vias públicas e nas escolas da rede municipal. As ações envolvem encenações teatrais em vias públicas, abordado temáticas pertinentes a uma boa relação interpessoal entre motoristas, motociclistas e pedestres. Já nas escolas, o foco é orienta as crianças, de maneira lúdica, sobre a realidade vivenciada no trânsito da cidade, transmitindo conhecimentos básicos sobre sinalização e comportamento adequando. 

De acordo com a SMTT, o Programa de Educação no Trânsito já atendeu toda rede de infantil do município. Para o segundo semestre, a meta é acolher todos alunos do ensino fundamental. “O desempenho desse projeto na rede municipal de ensino vem sendo tão satisfatório que já estamos recendo convites de escolas particulares para desenvolvermos o projeto junto aos seus alunos”, contou Mônica Liberato.

Redução de multas
 
Outro dado apontado pelo estudo foi a redução do número de infrações e multas. Em janeiro, o órgão registrou 310 infrações e em junho, o número de multas chegou a 133, apresentando uma queda gradativa mês a mês. De acordo com Mônica Liberato, a redução de multas é fruto de um trabalho focado na fiscalização e na educação dos condutores. “Trabalhamos orientando as pessoas. A multa é aplicada em último caso”, disse.

De acordo com a agente de trânsito Benedita Pereira, a relação dos agentes com os motoristas também tem apresentado mudanças. “Os motoristas e motociclistas vêm entendendo nossa maneira de atuação e têm colaborado para melhorar o transito”, analisou a agente.
 
Atendimento de demandas

O levantamento da SMTT também abordou a relação com a comunidade no tocante às solicitações de demandas que consideram melhorias para circulação de pedestres e veículos. De janeiro a junho, o órgão registrou 89 ofícios da população solicitando serviços como colocação de lombadas, remoção de ponto de abrigo de ônibus, sinalizações, entre outros. Deste total, a SMTT já atendeu a 68 pedidos, totalizando 78% da demanda. “ Um percentual de 18% não foi atendido pela inviabilidade. Outros 6% estão em análise, pois requer um pouco mais de planejamento. Para estas situações, nossa equipe de engenharia de tráfego já está desenvolvendo estudos”, informou Mônica.

 
Fotos: Márcio Garcez


Mônica Liberato
Benedita Pereira