Nas últimas semanas, a Prefeitura de São Cristóvão, através da Secretaria de Serviços Urbanos, vem realizando importantes ações em ruas do Grande Rosa Elze, Centro Histórico e alguns povoados do município. O prefeito Marcos Santana vem acompanhando pessoalmente os trabalhos, que visam trazer mais conforto e qualidade de vida aos sancristovenses. Através de contratação emergencial para a execução de serviços de manutenção corretiva em prédios públicos, áreas de domínio público e logradouros, em decorrência dos impactos provocados pelas fortes chuvas dos últimos meses, a gestão vem priorizando as regiões que apresentaram situação de calamidade nos últimos meses.

Segundo ressaltou o prefeito Marcos Santana, essas obras e manutenções fazem parte do processo de melhorias após o período chuvoso, porém, as secretarias de infraestrutura e serviços urbanos já estão em campo trabalhando e fazendo levantamentos da situação geral do município. “Essas obras do Grande Rosa Elze são na área de drenagem, o que trará melhorias diretas à população, mas, sabemos que nesta região outras ruas e avenidas precisam também de nosso trabalho, como, por exemplo, o Jaçanã e o Maria do Carmo, e já estamos buscando captar recursos que nos possibilitem fazermos as grandes obras estruturantes necessárias em nossa cidade”, disse.

Localizada no Grande Rosa Elze, a rua Ulisses Andrade vem passando por ação de limpeza e desobstrução de rede de drenagem (esgoto). O foco do trabalho é possibilitar que o fluxo das chuvas possa transcorrer normalmente, sem deixar água acumulada nas portas dos moradores. Para facilitar também o transcorrer das chuvas, na mesma localidade, a rua Horário Souza Lima ganhará um sistema de drenagem totalmente novo (com colocação de manilhas de concreto armado), o que trará maior comodidade para os moradores. Além destas duas ações emergenciais, a rua 49 (no conjunto Eduardo Gomes) e as ruas A e M (na Vila de São Cristóvão) também já começaram a receber o processo de pavimentação.

“Agora vejo que está sendo feito um serviço correto. O nosso sofrimento, enquanto moradores daqui, era muito grande, pois qualquer chuva causava estragos em nossas casas, pela falta de uma rede de drenagem. Moro aqui desde a década de 70 e sempre foi assim, vivíamos no abandono, ao ponto de sofrer com água na cintura, durante enchentes. Reclamávamos, fazíamos abaixo-assinado, mas nada era feito. A situação era caótica, mas, agora vejo que isto mudará pois essa iniciativa da prefeitura trará melhores condições para a rua em que moramos. Agora sei que não teremos mais enchentes aqui no Rosa Elze”, enfatizou José Carlos Rodrigues (primeiro morador da rua Horário Souza Lima).

De acordo com Yara Maria Soares dos Santos, cada inverno trazia o medo dos estragos causados pelas enchentes. “Dependendo da intensidade das chuvas, a nossa situação era problemática, ao ponto de toda ao esgoto não escorrer voltando tudo pra dentro de nossas casas. A água não descia, ficávamos dentro da lama. Vendo a obra que já está sendo feita, sei que isso será diferente a partir de agora”, frisou ela, que também mora há mais de 20 anos no Grande Rosa Elze.

Na sede do município, alguns pontos já estão passando por manutenções, entre eles: a avenida Hildete Falcão e as ladeiras do loteamento Lauro Rocha, dos Pintos e da Colina. De acordo com o secretário municipal de serviços urbanos, Genivaldo Santos, os trabalhos são corretivos e trarão melhorias significativas para a população.

“Tanto para as obras do Grande Rosa Elze quanto para os trabalhos que estamos fazendo na sede do município estamos realizando serviços com recursos próprios, através de contrato emergencial no valor de 700 mil reais. O prefeito Marcos Santana conhece a realidade da população e vem se empenhando para resolver questões antigas, que refletem diretamente na vida da população. Desta forma, tanto a Secretaria de Serviços Urbanos quanto a Secretaria de Infraestrutura estão trabalhando para corrigir problemas deixados pelas gestões anteriores, e estamos sempre focados no bem-estar da população, que precisa ter, antes de qualquer coisa, infraestrutura e saneamento básico”, pontuou o secretário.